Estados

  • Contato:
    (73) 99936-1132
    Luscivanio Lopes
  • Contato:
    (27) 99798-9398
    Luscivanio Lopes

Portal SBN | Sistema Brasileiro de Notícias Portal SBN | Sistema Brasileiro de Notícias

Taxista Alexandro Rocha, é assassinado a tiros na região do Campo Grande

Taxista  Alexandro Rocha, é assassinado a tiros na região do Campo Grande
21 agosto 10:28 2019 Imprimir notícia
Polícia

O taxista Alexandro Rocha Souza, de 42 anos, foi morto a tiros no fim da tarde desta terça-feira, 20/08, no Campo Grande, em Salvador, próximo ao Teatro Castro Alves (TCA). De acordo com testemunhas, ele chegou ao local a pé, quando foi atingindo por tiros efetuados pelo permissionário de prenome Washington, dono do veículo dirigido pela vítima.

O taxista foi baleado quatro vezes. Populares revelaram que o suspeito mora próximo onde o crime foi cometido. As informações preliminares apontam que a motivação teria sido uma dívida que Alexandro teria com o suspeito.

“As informações que tivemos é que a discussão teve início pelo telefone. Foi dito que ele (o permissionário) chamou a vítima para se dirigir ao local. Provavelmente para acertar a dívida. Chegando aqui, o suspeito efetuou os disparos e fugiu em seguida em um taxi Voyage”, contou o tenente-coronel do 18° Batalhão da PM, César Albuquerque.

Perseguição

Dois policiais militares estavam em um módulo que fica a cerca de 70 metros de onde o assassinato foi cometido. A dupla escutou os disparos e seguiu o suspeito, mas, a pé, não o alcançou, já que ele fugiu em seu veículo.

A delegada do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa, Jussara Andrade, contou que, durante a perícia, o telefone da vítima tocou. “A ex da vítima ligou para o celular, o perito atendeu e ela disse que não teria dívida nenhuma”, relatou a autoridade.

Um grupo de taxistas fechou a pista em protesto, pedindo por segurança e reivindicando melhorias para a categoria. A manifestação durou cerca de 40 minutos.

“Ali poderia ter sido eu. Eu também estou devendo ao permissionário. Depois que surgiu o aplicativo (de transporte de passageiros) a situação ficou complicada. Esse não foi o primeiro e não será o último”, protestou o taxista Cláudio dos Santos.

PORTAL SBN| COM INFORMAÇÕES DO A TARDE 

Deixe seu comentário