Estados

  • Contato:
    (73) 99936-1132
    Luscivanio Lopes
  • Contato:
    (27) 99798-9398
    Luscivanio Lopes

Portal SBN | Sistema Brasileiro de Notícias Portal SBN | Sistema Brasileiro de Notícias

Justiça julgará novos recursos dos acusados de matar Milena Gottardi nesta quarta-feira

Justiça julgará novos recursos dos acusados de matar Milena Gottardi nesta quarta-feira
15 abril 21:33 2019 Imprimir notícia
Justiça

Os recursos da defesa dos seis acusados de envolvimento no assassinato da médica Milena Gottardi, interpostos contra a decisão de pronúncia dos réus, serão julgados na próxima quarta-feira (17/04). A audiência está marcada para as 13h30, na 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Espírito Santo (TJES).

Em agosto do ano passado, o juiz Marcos Pereira Sanches, da 1ª Vara Criminal de Vitória, decidiu que os seis acusados de participação no crime, ocorrido em setembro de 2017, deveriam ser levados a júri popular.

A defesa dos réus - Hilário Antônio Fiorot Frasson, Espiridião Carlos Frasson, Valcir da Silva Dias, Hermenegildo Palauro Filho, Dionathas Alves Vieira e Bruno Rodrigues Broetto - entrou com um recurso contra essa decisão, que foi rejeitado pelo mesmo magistrado em dezembro. Os advogados dos acusados voltaram a recorrer e, dessa vez, os recursos serão julgados, em segunda instância, por três desembargadores.

Decisão de pronúncia contra os acusados de participar do assassinato da médica ocorreu em agosto
De acordo com o advogado Renan Sales, assistente de acusação do caso, caso os recursos sejam novamente negados, a defesa dos réus tem a possibilidade de ingressar com mais um recurso, os chamados embargos de declaração. Segundo o assistente de acusação, somente após a rejeição desses embargos é que poderá ser marcada a data do julgamento dos acusados. Sales acredita que, caso todos os recursos sejam realmente negados, a data do júri deverá ser conhecida em menos de um mês.

Renan Sales explicou ainda que a audiência da próxima quarta-feira não deverá contar com a presença dos réus. Segundo ele, na ocasião deverão se manifestar os advogados dos acusados, os promotores do Ministério Público Estadual (MPES), além do próprio assistente de acusação.

"Cada um terá 15 minutos para realizar sua sustentação oral. Após isso, o relator do caso dará o seu voto e os outros dois desembargadores decidirão se o acompanham ou não", explicou Sales.

PORTAL SBN | COM INFORMAÇÕES FOLHA VITÓRIA

Deixe seu comentário