Estados

  • Contato:
    (73) 99936-1132
    Luscivanio Lopes
  • Contato:
    (27) 99798-9398
    Luscivanio Lopes

Portal SBN | Sistema Brasileiro de Notícias Portal SBN | Sistema Brasileiro de Notícias

Senador Contarato propõe ação contra leilão de petróleo que coloca em risco a segurança do litoral capixaba

Senador Contarato propõe ação contra leilão de petróleo que coloca em risco a segurança do litoral capixaba
08 abril 22:32 2019 Imprimir notícia
Justiça

O senador Fabiano Contarato (Rede-ES) propôs ação contra o leilão de petróleo que coloca em risco a segurança do litoral do Espírito Santo.

“Não podemos colocar a questão econômica acima da preservação do meio ambiente. Por isso, acabamos de ingressar, na Justiça Federal, com uma Ação de Tutela Cautelar Antecedente para que a Agencia Nacional do Petróleo exclua 7 blocos de petróleo da 16ª Rodada de Licitações”, afirmou na noite desta segunda-feira (8/04) o senador, já com o protocolo da ação em mãos.

O jornal O Estado de S.Paulo desta segunda (8) informa que o presidente do Ibama, Eduardo Fortunato Bim, autorizou a inclusão desses blocos, contrariando parecer técnico dos especialistas do próprio órgão.

“São 4 blocos localizados na Bacia de Camamu-Almada (litoral sul da Bahia e de todo o Espírito Santo, estado que represento no Senado Federal). Outros três blocos localizados nas bacias de Jacuípe e Sergipe-Alagoas, áreas que estão em estudo de Avaliação Ambiental de Área Sedimentar (AAAS)”, explica Contarato.

O grande risco, segundo o senador, é “se houver qualquer incidente com derramamento de óleo, pois poderá afetar toda essa extensão litorânea do sul da Bahia, o litoral do Espírito Santo, até o complexo recifal do banco de Abrolhos”.

"ENTENDIMENTO TEMERÁRIO"

O presidente do Ibama, de acordo com a reportagem, entende que a falta de estudos em Jacuípe e Sergipe-Alagoas "não se configura como fundamento técnico para a negativa de se levar blocos a leilão”. “Considero esse entendimento muito temerário, em vista de ser obrigação do Ibama assegurar cautelas para que não tenhamos prejuízos ao meio ambiente. Abrir mão de estudos técnicos, certamente, não ampara uma decisão dessa envergadura”, rebateu o senador capixaba.

Portanto, como presidente da Comissão de Meio Ambiente (CMA) do Senado Federal, Contarato disse que não poderia se omitir: “Razão pela qual me manifesto em propor ação na Justiça Federal, visando impedir que prossigam com a inclusão desses sete blocos, na referida rodada de licitações. Também, solicitamos a íntegra de todo o processo administrativo para que possamos analisar a possibilidade, inclusive, de novas medidas judiciais”.

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) assina, com o senador Contarato, a ação na Justiça Federal. “O IBAMA não pode simplesmente ignorar esses documentos e pareceres fundamentais que mostram a complexidade e riscos que esse leilão pode causar”, afirmou o amapaense.

PORTAL SBN | COM INFORMAÇÕES DA ASCOM PARLAMENTAR

Deixe seu comentário