Estados

  • Contato:
    (73) 99936-1132
    Luscivanio Lopes
  • Contato:
    (27) 99798-9398
    Luscivanio Lopes

Portal SBN | Sistema Brasileiro de Notícias Portal SBN | Sistema Brasileiro de Notícias

Preso na Operação Marias planejava matar ex-mulher e já tinha aberto cova, diz polícia

Preso na Operação Marias planejava matar ex-mulher e já tinha aberto cova, diz polícia
21 agosto 23:21 2019 Imprimir notícia
Polícia

Um dos presos na 5ª fase da Operação Marias, nesta quinta-feira (21), estava planejando matar a ex-mulher e já tinha até mesmo aberto uma cova para enterrá-la. A informação foi passada pela Delegacia Especializada em atendimento à Mulher (DEAM). No total, 21 homens acusados de violência contra mulher no Espírito Santo foram detidos na ação.

Os policiais começaram a ir para as ruas cumprir os mandados de prisão e também de apreensão assim que o dia amanheceu.

Em 12 horas, a polícia prendeu 14 homens na Grande Vitória. Sete acusados de estupro também foram detidos no município de Aracruz, Norte do Espírito Santo.

"É muito comum a vítima achar que a culpa por uma agressão foi dela, acha que foi por algo que disse, porque o companheiro estava estressado do trabalho, porque tinha tomado uma cervejinha, mas nada justifica a violência", explicou a delegada Adriana Barbosa.

O homem que planejava matar a ex-companheira foi preso em Vila Velha. Ele já aviar aberto um buraco para enterrá-la, no quintal de casa no bairro Barramares. Segundo a polícia, ele já havia agredido a mulher antes.

"A nossa equipe conseguiu localizar, nas proximidades da casa da vítima, a cova que esse autor dessa violência absurda havia cavado, exatamente com o objetivo de enterrar a sua companheira que ele iria matar. Então nós conseguimos evitar um feminicídio", explicou a delegada Cláudia Dematté.

Entre os presos na Grande Vitória também está um dentista de 32 anos, que descumpriu uma medida protetiva, segundo a polícia.

Números

Segundo a Polícia Civil, este ano 986 homens foram presos acusados de matar ou espancar mulheres.

No ano passado, mais de 1950 homens também foram presos acusados de violência doméstica.

"Quando nós prendemos um agressor preventivamente, nós evitamos que ele pratique um feminicídio. Isso pra gente é muito importante", destacou o delegado geral Darcy Arruda.

"Os homens que insistirem em praticar violência contra a mulher em nosso Estado não sairão impunes", finalizou a delegada Cláudia Dematté.

Outras fases

A primeira fase da operação da Polícia Civil foi deflagrada em janeiro de 2019. Depois, em fevereiro, veio a segunda parte da ação, em maio, a terceira. A última aconteceu em junho.

As operações levaram para prisão 119 agressores de mulheres na Grande Vitória e também no interior do estado.

PORTAL SBN | COM INFORMAÇÕES GAZETA ONLINE

Deixe seu comentário