Estados

  • Contato:
    (73) 99936-1132
    Luscivanio Lopes
  • Contato:
    (27) 99798-9398
    Luscivanio Lopes

Portal SBN | Sistema Brasileiro de Notícias Portal SBN | Sistema Brasileiro de Notícias

Pai é suspeito de atirar contra o filho de 2 anos

Pai é suspeito de atirar contra o filho de 2 anos
20 maio 19:30 2019 Imprimir notícia
Polícia

Uma criança de dois anos foi baleada na tarde de domingo (20/05), interior de Pinheiros, no Espírito Santo. Segundo a mãe da criança, foi o pai do menino quem atirou após uma discussão entre o casal. Já a versão do homem é de que o filho foi atingido por acidente por uma armadilha de caça. O estado de saúde da vítima não foi divulgado e o pai foi preso.

À polícia, a mãe da criança contou que teve uma briga com o marido e, em seguida, ouviu o barulho de um disparo. Ao olhar o que havia acontecido, ela encontrou o filho sangrando e com um ferimento no peito.

O menino foi socorrido para uma unidade de saúde que fica na região e ao chegar no local foi imediatamente encaminhado para um hospital em São Mateus. Horas depois, a vítima foi transferida para o Hospital Infantil de Vitória.

“Mais ou menos 19h de domingo, a assistência social do Roberto Silvares me ligou dando a informação que essa criança havia sido baleada pelo pai e que estava correndo risco de vida. E que a mãe estava alcoolizada e estava também no hospital. O que eles queriam é que a gente entrasse em contato com a família porque a criança até então estava sem nenhum documento e tinha que ser transferida para Vitória”, disse a conselheira Vilma Pinto.

Em depoimento, o pai disse que o disparo foi efetuado acidentalmente enquanto ele passeava com o filho em uma área de mata. Segundo ela, uma armadilha de caça teria sido ativada e o projétil disparado contra a criança.

Apesar da alegação, o homem foi preso e encaminhado para o Centro de Detenção Provisória de São Mateus.

O Conselho Tutelar está apurando o que aconteceu e disse que não havia denúncia contra o casal. “Daqui para frente é que vamos ver qual a situação e qual medida vamos ter que tomar”, disse a conselheira.

PORTAL SBN | COM INFORMAÇÕES G1 ES

Deixe seu comentário