Estados

  • Contato:
    (73) 99936-1132
    Luscivanio Lopes
  • Contato:
    (27) 99798-9398
    Luscivanio Lopes

Portal SBN | Sistema Brasileiro de Notícias Portal SBN | Sistema Brasileiro de Notícias

Morre ciclista de 34 anos, após ser atropelado por carreta na Rodovia Norte Sul

Morre ciclista de 34 anos, após ser atropelado por carreta na Rodovia Norte Sul
26 julho 20:59 2019 Imprimir notícia
Trânsito

Um acidente envolvendo uma carreta resultou na morte do ciclista Mauro das Virgens Alcântara, de 34 anos, por volta das 11 horas desta sexta-feira (26/07). A colisão ocorreu na avenida Norte-Sul, próximo à Unidade de Pronto Atendimento (Upa) de Carapina, na Serra. O ciclista e a bicicleta foram parar embaixo do veículo.

Por meio de nota, a Polícia Militar informou que o Samu foi acionado para realizar o resgate do ciclista, que foi levado inconsciente para o hospital Jayme Santos Neves, também na Serra, mas não resistiu. Já o motorista realizou o teste do bafômetro que deu negativo para ingestão de bebida alcoólica.

“O motorista ficou no local do acidente, na intenção de prestar socorro à vitima. Ele foi encaminhado à Delegacia Regional de Serra, onde foi ouvido e liberado, como está previsto no Código de Trânsito Brasileiro. O caso foi encaminhado para Delegacia Especializada de Delitos de Trânsito, para apuração dos fatos", informou a Polícia Civil, por meio de nota.

Segundo a irmã de Mauro, a auxiliar de serviços gerais Marilucia Alcântara, 35 anos, ele era aposentado por invalidez e morava em Jardim Tropical. No momento do acidente estaria indo para um posto de gasolina, em Jardim Limoeiro, onde trabalhava lavando carros há mais de um mês.

“Meu irmão não tinha carro, a bicicleta era o único meio de transporte dele. Ele já estava acostumado a fazer esse percurso. Quero descobrir o que aconteceu para fazer justiça”, afirmou. Nesta sexta-feira, à tarde, ela foi à Delegacia de Delitos de Trânsito, em Vitória, acompanhada do filho e ex-marido para prestar depoimento e registrar um boletim de ocorrência.

Ela recebeu a notícia através de uma vizinha que recebeu fotos do acidente no WhatsApp. “Foi muito forte e triste descobrir assim. Ainda estou em choque. Acho que a minha ficha vai cair somente no enterro”, desabafou.

Ela contou que o irmão não era casado e não tinha filhos. “Ele é uma pessoa muito conhecida, todo mundo gostava dele. Sempre foi muito simpático e prestativo. Vou lembrar dele assim”, contou. Marilucia disse ainda que o irmão nasceu com uma perna maior que a outra e que trabalhava fazendo diversos “bicos” como auxiliar de serviços gerais.

“Ele gostava muito de viajar com amigos caminhoneiros para ajudar a descarregar a carga do caminhão. Tinha dia que ele me ligava e falava que estava na Bahia. Nós éramos bem próximos”, lembrou. Abalada, ela fez o reconhecimento do corpo no Departamento Médico Legal e disse que não definiu onde será o velório e o enterro.

Números

As ambulâncias do Samu atendem a pelo menos quatro ciclistas acidentados todos os dias, em 18 municípios. Em 2018, foram 1.467 casos, equivalente a quatro por dia. Entre os casos, destacam-se os atropelamentos, muitos deles, com morte.

Este ano, até o dia 14 de julho, o Samu atendeu a 869 casos, também quatro atendimentos por dia.

Os municípios atendidos pelo Samu são: Vitória, Vila Velha, Serra, Cariacica, Viana, Guarapari, Fundão, Piúma, Anchieta, Marechal Floriano, Domingos Martins, Santa Maria de Jetibá, Santa Teresa, Itaguaçu, Afonso Cláudio, Brejetuba, Venda Nova do Imigrante e Itarana.

PORTAL SBN | COM INFORMAÇÕES TRIBUNA ONLINE

Deixe seu comentário