Estados

  • Contato:
    (73) 99936-1132
    Luscivanio Lopes
  • Contato:
    (27) 99798-9398
    Luscivanio Lopes

Portal SBN | Sistema Brasileiro de Notícias Portal SBN | Sistema Brasileiro de Notícias

Moacir Pereira dono de agência acusado de estuprar modelos segue preso

Moacir Pereira dono de agência acusado de estuprar modelos segue preso
04 novembro 18:25 2019 Imprimir notícia
Justiça

Há pouco menos de um mês, o empresário e dono da agência de modelo Ego MGTM, Moacir Pereira Júnior, foi preso acusado de estupro após a polícia cumprir um mandado de prisão com aumento de pena por ter vínculo empregatício com as vítimas. Nesta segunda-feira (04/11), a três dias de completar um mês da detenção, a Secretaria Estadual de Justiça informou que o homem de 31 anos segue detido na Penitenciária Estadual de Vila Velha 5.

Na época, o advogado do acusado, Daniel Leal, informou que tentaria um habeas corpus no Superior Tribunal de Justiça (STJ) para o cliente, na tentativa de ele responder o processo em liberdade. Em contato com a reportagem nesta segunda-feira, a defesa disse que esse passo ainda não ocorreu, mas será dado nos próximos dias.

"A juíza do caso estava querendo adiantar a audiência dele (está prevista para fevereiro de 2020), então estou aguardando um posicionamento em relação a isso. Temos essa expectativa, mas ainda não há um prazo definido. Estamos também finalizando o pedido de habeas corpus, para que possamos impetrar com ele no STJ em breve", disse Daniel Leal.

Desde que Moacir foi detido em Vila Velha, as redes sociais da agência de modelos não foram mais atualizadas. As últimas postagens são datadas do dia 6 de outubro, um dia antes da detenção do empresário.

RELATO

Algumas vítimas conversaram com a reportagem de A Gazeta e relataram os abusos sofridos. A identidade delas não será revelada. Uma modelo, de 22 anos, relatou que tinha 16 anos quando foi vítima de Moacir Junior. Ela contou ainda que foi por meio de rede social que o empresário fez o convite para que ela participasse de um teste de modelo.

"Ele se aproveitou dos sonhos das meninas para ganhar dinheiro e realizar os desejos dele. Ele me encontrou no Facebook e fez o convite. Conversei com minha mãe e decidimos tentar. Marcamos uma reunião na agência dele, que funcionava no bairro Ibes, em Vila Velha. Chegando lá, ele foi muito educado e receptivo. Trabalhavam com ele um fotógrafo e uma modelo. Fiz o book fotográfico, mas nunca recebi o material", disse a jovem.

PORTAL SBN | COM INFRMAÇÕES GAZETA ONLINE

Deixe seu comentário