Estados

  • Contato:
    (73) 99936-1132
    Luscivanio Lopes
  • Contato:
    (27) 99798-9398
    Luscivanio Lopes

Portal SBN | Sistema Brasileiro de Notícias Portal SBN | Sistema Brasileiro de Notícias

Existe alimentação saudável em fast food?

Existe alimentação saudável em fast food?
23 maio 07:00 2019 Imprimir notícia
Estilo de Vida

Existe sim. Se você está com pouco tempo para comer e precisa de uma refeição de preparo rápido, saiba que nas praças de alimentação e em restaurante tipo fast food é possível encontrar opções saudáveis e fugir de hambúrguer, refrigerante, batata frita e comida processada - alimentos altamente calóricos, ricos em açúcares, sal, gordura e que podem trazer riscos à saúde, além de serem pobres em vitaminas e nutrição.

Saladas, wraps, crepes, frozen, smothies, açaí, grelhados, cozidos, e opções de alimentos preparados com farinha integral, como massas e tortas, ou pratos interessantes como estrogonofe feito com biomassa de banana verde, são saudáveis e cada vez mais fáceis de encontrar, já que cresce bastante a oferta de estabelecimentos que oferecem uma alimentação de preparo rápido, porem mais nutritivo.

Mas os nutricionistas alertam que alimentação saudável é aquela que está relacionada à ingestão dos nutrientes necessários para suprir nossas necessidades diárias, por isso é desafiador se alimentar de forma saudável quando você precisa recorrer às redes de fast food.

“A variedade aumentou demais e inúmeros são os itens acrescentados por ano nos cardápios. E, paralelo a isso, a quantidade de porções, calorias e sódio também aumentou. Hoje, esses tipos de alimentos passam por mais procedimentos industriais e químicos e são bastante processados. E, para trazer os benefícios necessários que precisamos diariamente, os alimentos precisam estar combinados nas refeições”, alerta a nutricionista Queila Duque, especialista em fitoterapia e nutrição esportiva e pediátrica.

Mas comer hambúrguer, pizza, pastel, milk shake e outras gostosuras oferecidas em fast food não é totalmente proibido. De vez em quando todo mundo sente vontade e pode cair na tentação, porém é necessário ter bom senso ao consumi-los. Os hábitos da sociedade moderna, cada vez mais sedentária, podem propiciar a ida ao fast food mais vezes do que você deveria.

São alimentos que podem trazer riscos à saúde como obesidade, diabetes e problemas do coração, além de terem pouco teor de fibra, o que prejudica o funcionamento do intestino.

Assim como os adultos, as crianças também podem ir ao fast food, mas para comer em pequenas quantidades e esporadicamente. Nunca pode se tornar um hábito, embora muitas crianças cresçam em meio a essas redes de alimentação que oferecem um cardápio que é irresistível até para um adulto.

E o Brasil é um dos que estão no topo da lista mundial em consumo e investimento em fast food, que tem nas crianças e adolescentes um potencial grupo consumidor.

Segundo dados de uma pesquisa da EAE Business School, escola de negócios sediada na Espanha, a população brasileira é a que mais gasta neste tipo de alimentação na América do Sul, e uma das que mais investem no mundo: são mais de R$ 50 bilhões em hambúrgueres, sanduíches, refrigerantes, massas instantâneas e outras refeições rápidas, de baixo valor nutricional.

Veja os problemas que o consumo de fast food pode trazer para o organismo ao longo do tempo:

• Ganho de peso, devido ao excesso de calorias

• Cansaço, devido ao excesso de carboidratos

• Aumento no colesterol, por conter gorduras trans

• Espinhas no rosto - o aumento do açúcar no sangue favorece o surgimento da acne


• Inchaço, devido à retenção de líquidos causada pelo excesso de sal

• Aumento do risco de câncer, devido ao alto teor de gordura trans e substâncias químicas que causam alterações nas células

PORTAL SBN | COM INFORMAÇÕES IBAHIA

 

Deixe seu comentário