Estados

  • Contato:
    (73) 99936-1132
    Luscivanio Lopes
  • Contato:
    (27) 99798-9398
    Luscivanio Lopes

Portal SBN | Sistema Brasileiro de Notícias Portal SBN | Sistema Brasileiro de Notícias

Espírito Santo teve redução de índices de criminalidade em 2019

Espírito Santo teve redução de índices de criminalidade em 2019
03 janeiro 16:23 2020 Imprimir notícia
Espírito Santo

O governador Renato Casagrande (PSB) reuniu a imprensa nesta sexta-feira, 03, para apresentar o balanço da Segurança Pública em 2019.

O evento foi realizado no Palácio Anchieta e contou com a presença de diversas autoridades, entre elas o secretário de Segurança Pública, Roberto Sá, o secretário de Planejamento, Álvaro Duboc, a secretaria de Direitos Humanos, Nara Borgo, delegado chefe da Polícia Civil, Darcy Arruda, comandante geral da Polícia Militar, Mario Sartori e o comandante-geral do Corpo de Bombeiros, Alexandre Cerqueira.

Segundo Casagrande, 2019 foi um ano de mudanças que permitiram o Estado avançar em proporcionar mais tranquilidade para a população capixaba.

"A situação exige muita preocupação e acompanhamento. Temos ainda um caminho longo a percorrer no enfrentamento da criminalidade. Mas, também demonstra que demos passos importantes em 2019. Por exemplo quando reduzimos o número de internos no sistema socioeducativo, quando reduzimos o percentual de crescimento do sistema prisional e também qualificamos as prisões prendendo menos e ao mesmo tempo reduzir homicídios, isso mostra que estamos fazendo um trabalho integrado e correto", ressaltou Casagrande.

Casagrande também destacou o trabalho dos policiais do Estado, que são os principais responsáveis por esse avanço. O governador também lembrou a dificuldade em reduzir índices de violência no País em um momento de incentivo ao uso de armas.

“Nós organizamos uma delegacia especializada no comércio e contrabando de armas e de munições. Mas, estamos tendo problemas no Brasil. Muitas autoridades incentivam o uso de armas. Isso acaba com a flexibilização das leis aprovadas pelo Congresso ou por decretos do presidente da República, incentivando o comércio de armas. É mais armas para os criminosos, pois quando o cidadão comum tem uma arma fica mais fácil para os criminosos furtarem essas armas causando mais dificuldade para os policiais e aumenta mais o risco de perdermos vidas”, destacou.

O relatório traz números das ações executadas pelas polícias Civil, Militar e Corpo de Bombeiros.

Metas

Na oportunidade, o governador afirmou que o foco para 2020 e reduzir ainda mais esses índices e ampliar o encarceramento de homicidas com o apoio do Poder Judiciário, da Defensoria, do Ministério Público, das agências do Governo Federal, dos municípios e da sociedade.

PORTAL SBN| ANDRÉ AQUINO 

Deixe seu comentário

SIGA-NOS