Estados

  • Contato:
    (73) 99936-1132
    Luscivanio Lopes
  • Contato:
    (27) 99798-9398
    Luscivanio Lopes

Portal SBN | Sistema Brasileiro de Notícias Portal SBN | Sistema Brasileiro de Notícias

Brasileiro Gabriel Medina, pode ser tricampeão mundial de surfe na etapa de Portugal

Brasileiro Gabriel Medina, pode ser tricampeão mundial de surfe na etapa de Portugal
15 outubro 14:42 2019 Imprimir notícia
Esporte

O brasileiro Gabriel Medina, 25, poderá conquistar o tricampeonato mundial de surfe já na próxima etapa do circuito, em Portugal. A janela de competições em Peniche abre nesta quarta-feira (16) e vai até o dia 28 de outubro.

A primeira chamada da competição está prevista para as 4h (de Brasília). O canal ESPN e o site da Liga Mundial de Surfe (WSL) transmitem as baterias.

Para garantir o título antecipado da temporada, Medina trabalha com dois cenários. Em ambos precisará alcançar ao menos a final, o que conseguiu em duas oportunidades nas oito etapas portuguesas que disputou até aqui na carreira.

Caso seja campeão, os compatriotas Filipe Toledo, 24, e Italo Ferreira, 25, não poderão chegar às quartas de final e à decisão, respectivamente.

Com o vice-campeonato, ele precisará que Filipe Toledo caia até a terceira fase e Italo Ferreira não chegue até as quartas. Além disso, o sul-africano Jordy Smith e o americano Kolohe Andino não poderão alcançar as semifinais.

Campeão em 2014 e 2018, Medina lidera a Liga Mundial com 48.015 pontos e tem uma vantagem considerável para o segundo colocado, Filipinho, que soma 45.730. Smith (43.515) e Italo (42.400) vêm na sequência.

A última etapa, em Pipeline, no Havaí, tem início marcado para o dia 8 de dezembro.

O desempenho do bicampeão na reta final do circuito nos últimos cinco anos foi determinante para conquistar seus títulos. Contando as etapas de Portugal e Havaí nesse período, Medina só não ficou entre os oito primeiros três vezes.

O brasileiro venceu a prova portuguesa na temporada 2017. No ano passado, caiu nas semifinais em Peniche (derrotado por Italo, que venceu a etapa) e garantiu o bicampeonato mundial ao ficar em primeiro em Pipeline.

Caso confirme o tricampeonato, Medina será o sexto surfista a somar três conquistas na história do circuito mundial de surfe profissional.

O primeiro foi o australiano Mark Richards, tetracampeão consecutivo de 1979 a 1982. O segundo foi o americano Tom Curren, com os títulos de 1985, 1986 e 1990.

Considerado o maior surfista de todos os tempos, o americano Kelly Slater, ainda na ativa com 47 anos, tem oito títulos mundiais e foi o único a se sagrar campeão em cinco temporadas seguidas (de 1994 a 1998).O havaiano Andy Irons (1978-2010) foi tricampeão com as conquistas em 2002, 2003 e 2004. Último a conseguir o feito, o australiano Mick Fanning venceu os Mundiais de 2007, 2009 e 2013.

Entre as mulheres, a havaiana Carissa Moore tem boas chances de assegurar o seu tetracampeonato já em Portugal.

Além da disputa pelo título, estarão em jogo na reta final da temporada as vagas a que o Brasil terá direito na Olimpíada de Tóquio. No masculino, a tendência é que Medina assegure uma delas, e a outra fique entre Filipinho e Italo.

Tatiana Weston-Webb e Silvana Lima deverão ser as representantes femininas do país na estreia olímpica do esporte.

PORTAL SBN | COM INFORMAÇÕES FOLHAPRESS

Deixe seu comentário