Estados

  • Contato:
    (73) 99936-1132
    Luscivanio Lopes
  • Contato:
    (27) 99798-9398
    Luscivanio Lopes

Portal SBN | Sistema Brasileiro de Notícias Portal SBN | Sistema Brasileiro de Notícias

André de Oliveira traficante internacional é preso em condomínio de luxo

André de Oliveira traficante internacional é preso em condomínio de luxo
15 setembro 23:25 2019 Imprimir notícia
Polícia

O traficante André de Oliveira Macedo, conhecido como André do Rap, foi preso na manhã deste domingo (15), em Angra dos Reis, na Costa Verde do Rio, por uma equipe da Divisão Antissequestro do Departamento de Operações Policiais Estratégicas (Dope). Ele era procurado pela Interpol e apontado como um dos chefes da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC).

A operação contou com uma equipe de 23 policiais do Garra, o Grupo Armado de Repressão a Roubos e Assaltos, do Gope, o Grupamento de Operações Penitenciárias Especiais e da Divisão Antissequestro.

O traficante foi encontrado em um condomínio de luxo no bairro Itanema, que fica às margens da BR-101 (Rodovia Rio-Santos). Na residência, foram apreendidos dois helicópteros, um deles um B 4 avaliado em mais ou menos R$ 7 milhões e uma lancha de 60 pés, avaliada em R$ 6 milhões. A casa era alugada, mas ele tinha uma mansão na cidade, fora de um condomínio.

Segundo as investigações, André do Rap era um dos responsáveis por enviar cocaína para a Europa, passando pelo Porto de Santos. Ele usava o Porto de Santos, no litoral paulista, para fazer o transporte das drogas. Os entorpecentes saíam de Santos, eram recebidos na Calábria, na Itália, e distribuídos para todo o continente europeu.

O preso era dono de um sítio investigado pelo Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) em Bertioga. Segundo o Deic, ele substituiu Wagner Ferreira, o “Cabelo Duro”, assassinado na porta de um hotel no bairro do Tatuapé, zona leste, logo depois das mortes de Gegê do Mangue e do Paca, no Ceará.

Outras duas pessoas, com mandados de prisão em aberto por envolvimento com o tráfico, também foram encontradas no condomínio e presas.

A investigação

A Polícia Civil de São Paulo buscava o traficante internacional havia três meses e recebeu a informação na noite deste sábado (14) que havia uma pessoa morando com nome falso em uma mansão em Angra que tinha acabado de comprar uma lancha de R$ 6 milhões.

Os suspeitos estavam dormindo quando a polícia chegou à mansão, por volta das 6h30. Para o diretor do Departamento de Operações Policiais, Oswaldo Nico Gonçalves, a compra da lancha foi decisiva para encontrar o traficante. "Ele estava brincando, achando que nunca ia ser preso", disse.

André do Rap era procurado por tráfico internacional desde 2013. Segundo a Polícia Federal, ele faz parte de uma quadrilha que usava contêineres para transportar cocaína pura do Porto de Santos para a Europa, África e Cuba. Ainda de acordo com a PF, a droga era colocada em mochilas e sacolas, que eram inseridas nos contêineres por funcionários particulares, sem o conhecimento dos donos das cargas ou dos navios.

A droga seguia junto com um lacre clonado. No local de destino, membros da organização criminosa rompiam os lacres, recuperavam a cocaína e colocavam os lacres clonados, para não gerar suspeitas.

PORTAL SBN | SISTEMA BRASILEIRO DE NOTÍCIAS

 

Deixe seu comentário