Estados

  • Contato:
    (73) 99936-1132
    Luscivanio Lopes
  • Contato:
    (27) 99798-9398
    Luscivanio Lopes

Portal SBN | Sistema Brasileiro de Notícias Portal SBN | Sistema Brasileiro de Notícias

Ambulante vendeu caneta ungida; candidatos do Enem ansiosos compraram

Ambulante vendeu caneta ungida; candidatos do Enem ansiosos compraram
04 novembro 17:28 2019 Imprimir notícia
Educação

FOTO DIVULGAÇÃO 

Candidatos do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) que foram fazer prova em uma faculdade particular no Centro de Manaus encontraram entre os vendedores ambulantes a “Irmã Marina” que comercializava a chamada “caneta ungida” para os estudantes.

Sem falar com a reportagem, a dona Marina explicava aos calouros do Enem que as canetas foram imersas em um óleo de uma igreja evangélica, e em seguida o produto “recebeu uma oração”. Por essa razão, a caneta levaria “sorte” a quem fosse fazer prova com ela.

Por um valor de R$ 1, preço que geralmente é comercializado na capital amazonense, a caneta — de uma marca popular — foi adquirida por dezenas de candidatos na manhã desse domingo, 3. Das 300 canetas, a Irmã Marina, que aparentava ter 50 anos, mas não permitiu ser fotografada, tinha apenas 11 ao final do exame.

Sem religião, as estudantes Marcela Lima, 21, e Ana Silva, 23, falaram que compraram a caneta para “atrair sorte” e porque estavam muito ansiosas.

— Com todo o nervosismo que cerca o Enem, esse tipo de situação ajuda a aumentar a confiança e acabei comprando a caneta ungida — disse Marcela. — A minha primeira reação foi rir da placa sobre a venda da caneta ungida, mas depois pensei que podia ajudar na energia — contou Ana.

O estudante Antônio Neto, 17 anos, disse que preferiu não adquirir a caneta. Ele afirmou que na prova, o que vale é o conhecimento e não a “sorte” prometida por um amuleto.

— Eu sou muito racional sobre essas questões e preferi não comprar — contou o candidato que busca pontuação no Enem para o curso de Direito.

No Amazonas, 118.148 pessoas se inscreveram para o Exame Nacional do Ensino Médio. O número menor que o registrado em 2018, quando 123.800 candidatos participaram do exame, segundo dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

PORTAL SBN| COM INFORMAÇÕES DO O GLOBO

Deixe seu comentário