Estados

  • Contato:
    (73) 99936-1132
    Luscivanio Lopes
  • Contato:
    (27) 99914-9706
    André Oliveira

Portal SBN | Sistema Brasileiro de Notícias Portal SBN | Sistema Brasileiro de Notícias

No Carnaval, Saúde do Estado intensifica assistência com mais de dois mil plantões extras

No Carnaval, Saúde do Estado intensifica assistência com mais de dois mil plantões extras

Compartilhe esse post

Saúde

Todos os anos, no Carnaval, a fórmula é a mesma. Foliões nas ruas podem resultar em um número maior de casos urgentes e emergenciais chegando a hospitais da capital e interior da Bahia. Tendo em vista esse cenário, em 2018, a Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) aplicou R$1,4 milhões para dar conta da demanda ampliada de atendimentos.

Ao todo, são 2.039 plantões extras, nos cinco dias de folia. De acordo com o subsecretário da Sesab, Adil Duarte, “na área da Saúde, as ações são divididas em dois grupos - de prevenção e de assistência”. O gestor explica que “a adição de postos de trabalho está incluída nesse segundo segmento e que há uma atuação por parte da Corregedoria da Sesab, que verifica o funcionamento das unidades públicas do Estado, avaliando, inclusive, o recurso humano”.

Em Salvador, os hospitais gerais do Estado (HGE), Roberto Santos (HGRS), Ernesto Simões Filho (HGESF) e o Hospital do Subúrbio (HS) costumam receber os casos de maior gravidade. Apenas no HGE, equipamento de saúde de trauma mais solicitado da Bahia, serão 273 plantões complementares. O diretor da unidade hospitalar, André Luciano, salienta que “os plantões são à parte da equipe que normalmente atua no local”.

O HGE é o único hospital do Brasil a contar com um Centro de Atendimento de Múltiplas Vítimas. Em 10 minutos, o estacionamento coberto se transforma em uma ampla emergência, capaz de atender um número grande de pacientes, fornecendo equipamentos de ponta, a exemplo de pontos de oxigênio e respiradores. “Nessa área, recebemos os pacientes do mesmo modo que receberíamos em uma sala de emergência, posteriormente fazendo o atendimento ou a triagem para outras unidades”, destaca o diretor.

Já no interior, há unidades estaduais de saúde de prontidão para dar conta de pacientes necessitando de assistência de urgência e emergência nas cidades de Porto Seguro (extremo sul), Lauro de Freitas (RMS), Barreiras (oeste), Seabra (Chapada Diamantina), Ilhéus (sul), Jequié (centro sul), Guanambi (sudoeste) e Juazeiro (norte).

Prevenção e detecção de doenças

Além do aumento de atendimentos nas emergências hospitalares, é registrada também a ampliação de casos de pessoas que contraem doenças sexualmente transmissíveis (DSTs), durante o Carnaval. Incluídos nas medidas preventivas estão os três postos de testagem capazes de detectar enfermidades como a Aids, transmitida pelo vírus HIV, sífilis e as hepatites virais.

As estruturas foram montadas na capital - uma em cada circuito da folia - e em Porto Seguro.
“As pessoas, no dia a dia, não têm a oportunidade de fazer o teste para essas doenças virais. É um procedimento simples. Basta que o indivíduo se dirija há um dos postos e se apresente. Se der positivo, o paciente é orientado a procurar um serviço especializado para fazer a complementação e investigação diagnóstica”, detalha Duarte. Ainda na área de prevenção, há a distribuição de preservativos para os foliões. Em 2018, mais de milhão de camisinhas devem ser disponibilizadas.

Hospital da Mulher

O Serviço AME, localizado no Hospital da Mulher, em Salvador, contará com uma unidade móvel, no Carnaval. A unidade acolhe integralmente as mulheres e adolescentes a partir dos 12 anos que forem expostas a situações de abusos e violência sexual.

Em parceria com a Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM), o AME estará com unidade móvel desta quinta a terça-feira (8 a 13), no circuito Dodô, orientando e encaminhando, quando necessário, para o Hospital da Mulher.

Portal SBN|Sistema Brasileiro de Notícias/Secom

Compartilhe esse post

Deixe seu comentário