Estados

  • Contato:
    (73) 99936-1132
    Luscivanio Lopes
  • Contato:
    (27) 99914-9706
    André Oliveira

Portal SBN | Sistema Brasileiro de Notícias Portal SBN | Sistema Brasileiro de Notícias

Vereadores conhecem projeto Parto Adequado no Hospital Maternidade

Vereadores conhecem projeto Parto Adequado no Hospital Maternidade

Compartilhe esse post

Saúde

A convite da diretora administrativa Dulce Marculano, os vereadores Aquiles Moreira (PMN), Carlos Alberto (PSB), Jorginho Cabeção (PTB) e Jozail do Bombeiro (PTB) visitaram o Hospital Maternidade São Mateus, na manhã desta terça-feira (26/10/2017), para conhecer o projeto Parto Adequado.

A nova metodologia tem o objetivo de desmistificar o parto normal a qualquer custo. “A mulher vai ter o parto que for adequado ao corpo e condições dela”, afirmou Dulce. O projeto é desenvolvido pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), Hospital Israelita Albert Einstein (HIAE) e Institute for Healthcare Improvement (IHI), com o apoio do Ministério da Saúde.

Segundo a diretora, a iniciativa visa também oferecer às mulheres e aos bebês o cuidado certo, na hora certa, ao longo da gestação, durante todo o trabalho de parto e pós parto, considerando a estrutura e o preparo da equipe multiprofissional, a medicina baseada em evidência e as condições socioculturais e afetivas da gestante e da família.

Atualmente, São Mateus é referência nacional no parto adequado. “Começamos a plantar uma sementinha no atendimento humanizado em 2012 e hoje estamos colhendo os frutos disso. Nossos colaboradores entenderam a necessidade de ofertar ao usuário do nosso serviço um atendimento de qualidade. Como nossa estrutura não é apropriada, valorizamos o lado humano. Mesmo assim, já temos uma suíte de parto adequado pronta para receber nossas gestantes”, relata Dulce.

VEREADORES

Para o vereador Jozail, as mudanças no Maternidade já são percebidas. “Os bons indicadores do hospital são resultado desse trabalho iniciado há cinco anos”, disse.

O vice-presidente da Câmara Municipal, Jorginho Cabeção, lembrou das constantes denúncias que chegavam aos vereadores relacionadas a mau atendimento e maus tratos. “Fico feliz em ver o hospital nesse novo nível. Aliás, momento oportuno para que o Poder Executivo faça os investimentos necessários”, frisou.

O Hospital Maternidade realiza atualmente entre 180 e 200 partos por mês, atendendo a gestantes dos municípios de São Mateus, Pedro Canário, Mucurici e Ponto Belo.

FINANÇAS

Apesar da inovação no sistema de partos implantado, o Hospital Maternidade ainda passa por dificuldades financeiras. A diretora Dulce Marculano afirma que, desde 2015, no auge da crise enfrentada pelo hospital, a dívida acumulou e hoje totaliza R$ 729 mil. Mensalmente, a defasagem varia entre R$ 70 mil e R$ 80 mil.

“Mesmo com os repasses de verba dos governos federal, estadual e municipal e a pequena contribuição que os municípios atendidos pelo hospital fazem, as contas não fecham”, contou Dulce.

Segundo ela, dos R$ 400 mil previstos no orçamento municipal deste ano para repasse ao Hospital Maternidade, apenas uma parcela foi paga: “O que nos permite receber as verbas é o parcelamentos das dívidas que fizemos”.

Os vereadores presentes se prontificaram a manter o diálogo com a direção do hospital e colaborar com ações que competem ao Legislativo municipal. Carlos Alberto sugeriu a retomada de cirurgias eletivas: “Essa alternativa aumenta o valor de entradas no caixa do hospital e ainda amplia os serviços ofertados a nossos munícipes”.

PORTAL SBN | COM INFORMAÇÕES E FOTO DA SECOM CMSM

Compartilhe esse post

Deixe seu comentário