Estados

  • Contato:
    (73) 99936-1132
    Luscivanio Lopes
  • Contato:
    (27) 99914-9706
    André Oliveira

Portal SBN | Sistema Brasileiro de Notícias Portal SBN | Sistema Brasileiro de Notícias

Quais fatores explicam o aumento nos casos de hipertensão arterial?

Quais fatores explicam o aumento nos casos de hipertensão arterial?

Compartilhe esse post

Saúde

SEDENTARISMO E CONSUMO DE ALIMENTOS PROCESSADOS ESTÃO ENTRE OS FATORES DE RISCO

A hipertensão arterial é caracterizada pelos níveis elevados da pressão arterial na maior parte do tempo. As medidas devem estar acima de 140mmHg (máxima, chamada de sistólica) e/ou 90mmHg (mínima, chamada de diastólica). O aumento no número de pessoas que sofrem com o problema pode estar associado à mudança no estilo de vida dos brasileiros.

O cardiologista da Unimed Vitória e médico do Hospital Unimed Vitória, Rodolpho Farinazzo, observa que o aumento no consumo de alimentos ricos em sódio, como refrigerantes, defumados e industrializados, além da tecnologia, que estimula o sedentarismo, são fatores que podem estar contribuindo para o aumento de peso e, consequentemente, dos níveis da pressão arterial média.

O médico explica que, na grande maioria das vezes, a hipertensão arterial é assintomática. “Isso é um problema grave, pois muitas vezes é detectada em um estágio avançado, quando já promoveu lesões em órgãos como coração, cérebro e rins, além da artéria aorta. Pelo fato de ser silenciosa, há uma menor receptividade das pessoas quanto à adesão plena ao tratamento, que requer consciência da sua gravidade e um esforço constante por toda a vida”, conta.

SINTOMAS

Em alguns casos, é comum sentir dor de cabeça ou na nuca. Esses fatores costumam estar relacionados ao estresse e à tensão muscular crônica, principalmente, dos músculos do pescoço. Quando alguém está tenso ou sente dor, é normal obter uma resposta do organismo com a elevação dos níveis da pressão arterial. Isso poderá ser mais frequente e acentuado se a pessoa já for hipertensa prévia.

Após o diagnóstico, o primeiro passo para ter êxito no tratamento é mudar o estilo de vida e apostar na combinação de exercícios físicos com alimentação balanceada e perda de peso. Também é de extrema importância diagnosticar e tratar fatores desencadeantes que atrapalham o controle da pressão arterial, como apneia do sono, hiper ou hipotireoidismo e insuficiência renal. Se os níveis continuarem altos, será preciso incluir medicamentos especializados.

PREVENÇÃO

Para prevenir a doença, a primeira dica é seguir uma alimentação equilibrada sem excessos de sal. Evite o sedentarismo e pratique atividades físicas aeróbicas regularmente. Deixe de lado medicações que aumentam a pressão arterial, como anti-inflamatórios, corticoides e anticoncepcionais orais, além de anabolizantes e termogênicos. Garanta ainda uma boa noite de sono e consulte um médico regularmente.

PORTAL SBN | COLABORAÇÃO: ASCOM UNIMED VITÓRIA -  FOTO ILUSTRATIVA: INTERNET

Compartilhe esse post

Deixe seu comentário