Estados

  • Contato:
    (73) 99936-1132
    Luscivanio Lopes
  • Contato:
    (27) 99914-9706
    André Oliveira

Portal SBN | Sistema Brasileiro de Notícias Portal SBN | Sistema Brasileiro de Notícias

Pequenas atitudes que afastam de Deus

Pequenas atitudes que afastam de Deus

Compartilhe esse post

Estilo de Vida

Kátia Leite Justino, de 44 anos, vigilante, achava que a fé que possuía jamais se apagaria, mas alguns descuidos fizeram com que a sua vida mudasse de direção. “Fui obreira na Universal durante 15 anos. Com o passar do tempo, me acomodei, parei de orar e de fazer os propósitos. Nessa fase, meu casamento de 22 anos entrou em crise.”

O ano era 2009 e Kátia se recorda do dia em que tomou a decisão que quase destruiu sua vida. “Decidi sair da Igreja e, na sequência, me divorciei. No começo tive uma falsa sensação de liberdade, mas essa emoção me levou a uma fase muito sofrida. Comecei a trabalhar como caixa em uma boate e, em seguida, a usar cocaína para me manter acordada. Conheci pessoas envolvidas com o tráfico e logo entrei para esse mundo. Mudei a aparência, pintei o cabelo de loiro, fiz piercings e tatuagens.” Nessa época, ela passou a ser conhecida como 'a loura do tráfico'.

FAMÍLIA DESTRUÍDA

As cinco filhas de Kátia, Vanessa, Camilla, Janaina, Jéssica e Thays, se afastaram dela. “Elas me viam esporadicamente. Minha filha mais velha passou a cuidar das irmãs, que tiveram muitos problemas emocionais por conta da minha ausência. Estava tão cega que não percebia o que estava fazendo com a minha família”, conta.

Envolvida com a criminalidade, a vigilante não acreditava mais no perdão. “Toda vez que estava sob efeito de drogas, eu lembrava da paz interior que tinha quando estava na presença de Deus. Mas, na minha cabeça, Ele jamais me perdoaria.”

A vida amorosa da vigilante também não ia bem. “Estava noiva do Alexandre, mas já tínhamos terminado e reatado o noivado 12 vezes”, relata.

CHANCE DE RECOMEÇO

Uma noite de farra teve um final surpreendente para Kátia. “Tinha passado a noite fora usando drogas. Cheguei em casa passando mal e fui deitar. Minutos depois minha filha Camilla chegou perto de mim, com o celular, dizendo que tinha um recado do bispo Antônio Mello.”

Kátia ouviu o áudio e resolveu aceitar o convite para ir ao atendimento espiritual. “Tudo o que ele falou fez com que renascesse dentro de mim a esperança de me libertar daquela vida. Eu recomecei naquele dia 24 de dezembro de 2016. Pouco tempo depois abandonei o vício, me batizei nas águas e recebi o Espírito Santo”, relembra.

A transformação dela impactou e uniu toda família. “Eu e o Alexandre oficializamos a união na Celebração dos Casamentos, no Templo de Salomão. Hoje tenho certeza de que tenho que manter minha fé sempre acesa.”

A história de Kátia prova que Deus pode transformar a vida de todos que estiverem dispostos a obedecer. Por isso, se você e está afastado ou conhece alguém que esteja, participe da Reunião de Fé e Milagres, que acontece todos os domingos, na Universal. Na Catedral de São Mateus-ES, os horários são 8h e 18h.

PORTAL SBN | COM INFORMAÇÕES DA FOLHA UNIVERSAL

Compartilhe esse post

Deixe seu comentário