Estados

  • Contato:
    (73) 99936-1132
    Luscivanio Lopes
  • Contato:
    (27) 99914-9706
    André Oliveira

Portal SBN | Sistema Brasileiro de Notícias Portal SBN | Sistema Brasileiro de Notícias

Pais: não se culpem pelo fracasso dos filhos

Pais: não se culpem pelo fracasso dos filhos

Compartilhe esse post

Estilo de Vida

No dia 13 de novembro, um caso chamou atenção em São Carlos, interior de São Paulo: uma jovem, Maria Angélica Macedo da Silva, de 21 anos, apelidada de “madame do crime”, foi presa por furto qualificado, após 2 meses de investigação. Ela também foi indiciada por comandar cerca de 15 furtos a residências na cidade.

Abalado com a prisão, o pai, um engenheiro aposentado e psicólogo – e que não teve sua identidade revelada – desabafou dizendo que fez de tudo pela filha, inclusive, a aconselhou no que foi preciso, mas que ainda assim a jovem preferiu seguir o caminho do crime, apesar de ele ter dado oportunidades para ela conquistar uma vida de qualidade.

Em outra situação, a jovem já tinha sido detida e, após o pai pagar fiança, foi solta. Agora, com essa nova prisão, o pai decidiu não pagar o advogado para libertá-la, pois diz que a filha terá que arcar com as consequências dos seus atos.

O MELHOR PARA OS FILHOS

Muitos pais, antes mesmo de um filho nascer, fazem projeções para a vida da criança e os caminhos que ela deve seguir. Há aqueles que querem que o filho alcance uma carreira promissora, seja médico, engenheiro, jogador de futebol ou outras profissões, que os leve a uma vida bem-sucedida; que seja homem e mulher de bem e de bom caráter, e por aí vai. No entanto, nem sempre isso acontece e, a partir daí, surge o sentimento de culpa e a busca pelo erro que teima em insistir e perturbar.

O tema, inclusive, já foi assunto do quadro Transformação Total de Pais & Filhos, exibido no programa The Love School – A Escola do Amor, pela Record TV, em que o apresentador e palestrante Renato Cardoso, ao lado da esposa, Cristiane Cardoso, ensina práticas de educar e como solucionar os problemas entre pais e filhos.

Segundo Renato, como pai, ele disse já ter sentido esse peso e perguntado a si próprio se teria sido rígido na educação do filho. “Eu creio que todo pai faz essa pergunta para si mesmo”, comenta.

E o apresentador acrescenta. “Não adianta se culpar, porque não vai resolver o problema. O pai ou a mãe não são os únicos e exclusivos culpados ou responsáveis pelo caminho que os filhos escolheram. Os filhos têm a liberdade, principalmente, quando chegam na adolescência, de seguir pelos caminhos que eles escolheram, mas, os pais podem tomar de volta, em mãos, a situação e fazer da maneira que é certa”.

DE PAI PARA FILHO

Renato ainda alerta para um erro muito comum nesses casos: muitas vezes, os pais querem aplicar a educação que receberam em seus filhos. Mas, o mundo de hoje é diferente do de antigamente, e os métodos que eram usados nem sempre proporcionam os mesmos resultados.

Izaac e Clésia dos Santos, ambos empresários, passaram exatamente por essa situação com o filho, Guilherme. Segundo Clésia, seus pais eram muito rígidos e ela não queria seguir a mesma maneira de agir e errar. Seu esposo, Izaac, por usa vez, quis copiar a maneira de educar dos pais e acreditava que o melhor jeito seria impondo o respeito por meio da agressividade. No entanto, nenhum modo de criar foi eficaz e os dois acabaram errando com o filho.

De acordo com o apresentador, é muito comum essa maneira de pensar, ou seja, a de “fazer exatamente como os pais faziam”, ou até mesmo o oposto, como aconteceu com o casal de empresários, porém, nenhum modo deu certo porque se tratam de pessoas diferentes. “É outro ser humano, em outra época, sob outras influências. Um outro mundo que os nossos pais não conheceram e que querem aplicar a solução para as gerações seguintes”, ressalta Renato.

PORTAL SBN | COM INFORMAÇÕES DA FOLHA UNIVERSAL

Compartilhe esse post

Deixe seu comentário